domingo, 5 de dezembro de 2010

A garota.

As vezes chata, as vezes simpática demais. As vezes calada, as vezes dezinquieta demais. Há dias em que a garota faz dieta sem necessidade, há dias em que ela come tudo o que tem pela frete. Há dias em que nada a  satisfaz, há dias em que qualquer coisa está bom. Há dias em que ela quer morrer, há dias em que quer viver pra sempre. Há dias em que a música pra ela é tudo, há dias em que não suporta ouvir se quer uma nota. Há dias em que tudo é normal, há dias em que não faz nada de normal. Há dias em que é totalmente sociavel (amigável), há dias em que é totalmente anti-social. Há dias em que tudo à comove, há dias em que nada à faz chorar.
Mais independente de todos esses dias, todos os dias ela é ela mesma, trata todos igualmente, ama mais que qualquer coisa. Ama seus amigos, sua familia, apesar dos amigos serem a familia que a permitiram escolher. Ela ama e respeita aquele que não dá a menor bola pra ela, aquele que nem se quer lembra que ela existe (pelo menos ela acha isso), aquele que um dia parece um principe e no outro sapo. Aquele que mesmo com todos os defeitos possíveis pra ela é perfeito. Aquele que sem perceber aos poucos foi conquistando-a como nenhum outro(HAHAHA~É o que todas dizem).
A garota com imaginação de uma criança e sonhos de uma mulher. Sabe encaixar perfeitamente quando pode ou não ser a garotinha meigo e loquinha que cresceu sendo

2 comentários: